Home

Pesquisa Doxa: Tucuruí em clima de eleição

Publicado por Reinaldo Araujo em 20/07/2019 às 14h12

Faltando 14 meses para as eleições municipais de 2020, o Instituto Doxa realizou na cidade de Tucuruí, no período de 15 a 18/07/2019 uma pesquisa sobre o contexto eleitoral, onde foram entrevistados 400 eleitores, com nível de confiança utilizado de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% dos resultados retratarem o atual momento eleitoral. A margem de erro estimada é de 3, 5% para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra. 

O processo eleitoral é monitorado no município desde as últimas três eleições, através de pesquisas de opinião, realizadas pela DOXA, um dos institutos com mais credibilidade no Estado, o que dá elementos suficientes para se fazer uma análise precisa da evolução do quadro eleitoral no município

DX1

Doxa - Estatístico Responsável: Luiz Feitosa – CONRE: 9477

Espontânea:

Na questão espontânea onde não se apresenta o nome de nenhum pré-candidato, Jairo Holanda aparece com 21,0%. Alexandre Siqueira vem em segundo com 16,0%. Eliane Lima vem em terceiro lugar com 4,0%, O ex-prefeito Sancler aparece com 2,0%. Rony Santos, 1,0%. No entanto, é alto o índice de pessoas que não sabem em quem votar se a eleição fosse hoje, chegando ao patamar de 54,0%.

DX2

Estimulada:

Quando se estimula, Jairo vai para 32,0%, ficando em segundo lugar. Alexandre Siqueira sobe para 35,0% ocupando o primeiro lugar. Sancler vem em terceiro com 9,0% seguido de Eliane Lima, que pontua com 5,0%. Rony Santos aparece com 3,0%, Hernandes Vaz, 2,0%; Marcelo da ACIT, 1,0%; Xandão, 1,0%; Jeane Nogueira, 1,0%; e 11,0% são votos flutuantes.

DX3

Rejeição:

A pesquisa mediu a rejeição de pré-candidatos. O mais rejeitado é Sancler, 47,0%. Alexandre Siqueira e Jairo Holanda tem 9,0% de rejeição cada.

Potencial de Apoio:

A pesquisa mediu o potencial de apoio de alguns nomes políticos. 57,0% dos eleitores de Tucuruí votariam em um candidato apoiado pelo governador Helder Barbalho contra 18,0% que não votariam. Por outro lado, 93,0% dos eleitores não votariam num candidato apoiado pelo atual prefeito, Artur Brito. Apenas 2,0% votariam. Quanto ao ex-prefeito Sancler, a rejeição também é alta, isto é, 54,0% não votariam no candidato indicado por ele. Apenas 9,0% votariam.

DX4

Contexto político municipal

A última eleição, 2016, foi polarizada entre o candidato do PMDB, Jones William e do PSDB, Jairo Holanda, candidato apoiado por Sancler, prefeito na época. Jones ganhou a eleição, mas em julho de 2017 foi assassinado.

O vice, Artur Brito assumiu, mas o município teve momentos conturbados onde o vice foi afastado, assumindo o presidente da Câmara; depois Artur volta a assumir. Hoje, as pesquisas mostram uma insatisfação muito grande em relação à administração de Artur Brito.

Nesse sentido, visando às eleições de 2020, os grupos políticos se articulam. Jairo Holanda se lança pré-candidato na expectativa de alcançar um resultado melhor, tendo em vista que ficou em segundo lugar na eleição passada. Já o ex-prefeito Sancler que disputou uma vaga pra deputado estadual, mas perdeu a eleição, tenta rearticular-se. O grupo que apoiou Jones William lançou o empresário Alexandre Siqueira como pré-candidato.

 

Comentários (0)

A Praça do Povo é o registro da História de Tailândia

Publicado por Reinaldo Araújo em 20/07/2019 às 10h04

As praças públicas têm como objetivo propiciar as pessoas não apenas um local para o lazer, mas o respeito ao meio ambiente, à qualidade de vida, espaço de encontros e entretenimentos culturais, e também como uma forma de sociabilização.

Assim como o Central Park, em Nova Iorque, a Avenida Paulista, em São Paulo, a Cinelândia, no Rio, a Praça da República, em Belém, a Praça do Povo cumpre seu papel de ser palco das principais manifestações culturais e políticas do município

pra1

Fotos: Arquivo - Maria de Jesus

Tudo começou em 2002, quando o então prefeito Macarrão em seu primeiro mandato inaugurou a Praça do Povo. Seu Benjamim da Silva lembra:

“...antes essa área ao lado da rodovia era um campo de futebol, onde os times disputavam partidas e campeonatos. Na época as pessoas não gostaram muito da ideia de fazer uma praça ali, mas depois que ficou pronta, todos perceberam que seria um espaço para o encontro de todos e suas famílias”, registra o morador de Tailândia.

A Praça do Povo de Tailândia é uma referência e um cartão postal da cidade. Pela praça já foram realizadas vários Tailândia na Folia, Forrozão do Povo e o Junto e Misturado, na quadra junina, shows de aniversário da cidade, Natal e Ano Novo, desfiles do 7 de setembro, eventos que festejam a diversidade social e de gênero e será palco de muitas outras alegrias para o Povo, porque a praça é democrática.

Hoje com 17 anos, a Praça do Povo é um marco para Tailândia e ainda estará presente por muitos anos para registrar a história de muitas gerações, porque o bom para o Povo vem para ficar.

Comentários (0)

left show fwB tsN b01s bsd|left tsN fwB|left show fwB tsN|bnull|||news login uppercase c05 b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news fwR uppercase b01 c05 bsd|tsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase|content-inner||