Home

Começaram movimentos rumo ao secretariado de Hélder

Publicado por Reinaldo Araújo em 02/11/2018 às 12h49

Movimentos na política paraense começam a ser dados no sentido da formação do secretariado de Hélder Barbalho

Gov1

Uma das mexidas diz respeito a Secretaria da Fazenda (SEFA) e a presidência da Alepa. Nesse sentido, são dois deputados cotados para o segundo cargo mais importante na hierarquia do Estado, Iran Lima e Chicão, ambos do MDB e de total confiança do governador eleito.

Iran Ataíde de Lima, que é funcionário de carreira da SEFA, foi prefeito do Moju de 2005 a 2008 e 2009 a 2012, elegeu Nilma Lima, sua esposa prefeita do município do Moju com 19.511, em eleição suplementar, e ainda obteve 39.585 votos válidos para Deputado Estadual no Pará no 1º turno.

Com esse currículo, Iran Lima pretende deixar livre a disputa para presidente da Alepa, caso seu nome venha a ser lembrado na composição do secretariado (particularmente na própria SEFA) de Hélder Barbalho, que tomará posse em 1º de janeiro de 2019, até lá muito exercício político e ambições pessoas a serem desmontadas.

Comentários (0)

Quem será o novo presidente da Câmara Municipal de Tailândia?

Publicado por Reinaldo Araújo em 01/11/2018 às 16h28

Em 15 de fevereiro de 2019 deverá ter a eleição para a Mesa Diretora da Câmara Municipal de Tailândia, aonde dois anos de direção da oposição chegará ao fim

CMT 1

Sessão da Câmara Municipal de Tailândia

Atualmente a Câmara Municipal de Tailândia (CMT) possui 13 vereadores, por ocasião da promulgação, no dia 23/09/2009, da Emenda Constitucional nº 58. A emenda permite o aumento do número de vereadores do País dos atuais cerca de 50 mil para cerca de 60 mil, resultado na época de uma longa discussão na Câmara dos Deputados, com a pressão dos suplentes de vereadores de todo o Brasil.

Nesse sentido, a última eleição para vereadores em Tailândia dos 13 eleitos, somente três foram reconduzidos aos cargos: vereadores Queimado, Créu das Vans e Dário, de certo ouve uma renovação de 77%.

Hoje o embate na CMT entre governo e oposição e bem mais acirrado que na legislatura anterior. A bancada do Governo tem 10 vereadores, contra três que demarcam a posição contra o prefeito Macarrão, são eles Queimado, Jaqueline e Dário, que inclusive em janeiro de 2017, no início da legislatura, diante de toda uma indefinição de quem assumiria a prefeitura devido a impugnação do registro de candidatura de Macarrão pelo TRE do Pará, o vereador Queimado foi eleito presidente da CMT, onde formou-se uma mesa diretora com os outros dois vereadores da oposição.

Em janeiro de 2019, deverá ser substituído o presidente da Câmara, até mesmo porque o Regimento Interno da Casa não permite a reeleição na mesma legislatura.

Por ser a base do Governo maioria na CMT, será da situação a mesa diretora. Durante todo mandato de Macarrão a base do governo demonstrou fidelidade ao prefeito, mesmo diante de situações desgastantes, como foi à greve do professores, e agora o tema chave será a formação da mesa diretora da Câmara. São três cargos: presidente, vice-presidente e secretário. É a mesa diretora que decide quais projetos serão votados e a decisão dos nomes que comporão as comissões internas.

Nomes circulam como Desto Carneiro, líder da bancada governista, e o estreante, mas que já demarcou sua jovem liderança, com um discurso coerente, o vereador Lauro Hoffmann, mas tudo há seu tempo...

Comentários (0)

left show fwB tsN b01s bsd|left tsN fwB|left show fwB tsN|bnull|||news login uppercase c05 b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news fwR uppercase b01 c05 bsd|tsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase|content-inner||