Home

Macarrão completa 68 anos com muita disposição política

Publicado por Reinaldo Araújo em 18/05/2019 às 08h40

O prefeito de Tailândia, Paulo Liberte Jasper comemora hoje 68 anos. Macarrão nasceu em 18/05/1952, em Marechal Hermes, no Rio de Janeiro e veio para Tailândia em 1989, vindo de Dom Eliseu

MAC1

Aqui constituiu família, fez moradia na cidade e se tornou político, elegendo-se prefeito em 2000, pelo PDT, com 6.487 votos, com o lema “Mudança já!”, reelegendo-se em 2004, com 14.373.

Em 2010, Paulo Jasper foi eleito deputado estadual, pelo PMDB, com 28.120 votos, desistindo de ser candidato a reeleição como deputado em 2014, para acompanhar de perto o processo político em Tailândia.

Macarrão, muito antes de ser político, sempre ajudou o povo mais sofrido, de todas as formas. Como político não foi diferente. Hábil administrador, em tempo já tinha feito uma verdadeira revolução na cidade em seu primeiro mandato, com o seu Projeto de Reconstrução do município com ações desenvolvidas com o objetivo de diminuir a pobreza, com forte atuação na saúde, na educação, apoiando prioritariamente o pequeno produtor rural.

Em 2016, Macarrão obedecendo os apelos do Povo do município de Tailândia voltou a ser candidato a prefeito, onde foi o mais votado com 15.116 votos. A sua posse foi marcada por idas e vidas ao TRE-PA e ao TSE, onde finalmente em 18 de dezembro de 2018, o plenário do TRE-PA decide pela legalidade da candidatura de prefeito.  

 

 

Comentários (0)

Abraham Weintraup inimigo nº 1 da Educação

Publicado por Reinaldo Araújo em 16/05/2019 às 16h41

Abraham Weintraup é o representante legítimo da Ideologia de Direita na Educação. Ele cumpre exatamente o papel de ser a ponta de lança para sucatear as Instituições Federais de Ensino Superior (IFES), para depois usar o argumento de “ineficiência” e descredibilizar essas instituições públicas perante a sociedade, como já vem fazendo.

w1

Em entrevista à Folha de SP, o próprio Weintraup afirma que “convenceu Bolsonaro a manter os cortes”, então, a sua opinião perante o governo vai pesar sempre, pois na onda do trator político, vem tomando várias medidas que desequilibram à Educação desde o ensino básico até a pós-graduação.

Nesse sentido, o governo com um decreto publicado nesta última quarta-feira (15), dá plenos poderes ao ministro Santos Cruz, da Secretaria de Governo,  de avalizar indicações e nomeações do Executivo.

Golpe na Autonomia Universitária

Diz trecho do decreto que compete à Secretaria de Governo da Presidência da República: avaliar as indicações “de dirigente máximo de instituição federal de ensino superior", ou seja, interfere diretamente no artigo 207 da Constituição Federal, sobre a Autonomia das Universidades.

Por isso, Weintraup não vai, e nem o governo vai recuar com relação ao dito “contingenciamento” das verbas das universidades federais. Os cortes continuarão. É um estrangulamento proposital. Eu vejo ainda que o governo joga para a mobilização das IFES, no sentido de “matar pelo cansaço”.

A luta é ideológica

Pelo que eu conheço do movimento, tenho um entendimento para que não se caia numa armadilha e exaurir o movimento com cansativas passeatas e esvaziamento das ações políticas das universidades para ganhar mais adesão ao movimento, o que eu diria uma Guerra Ideológica contra o governo, pois, em primeira instância, é o movimento de ideias que poderá desgastar até o osso o presidente Bolsonaro e a sua política para a Educação, e no bojo dessa organização enfrentar o governo em outras frentes. É preciso que o movimento seja coeso e criativo. Quem tem que morrer pelo cansaço é o governo.

Comentários (0)

left show fwB tsN b01s bsd|left tsN fwB|left show fwB tsN|bnull|||news login uppercase c05 b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news fwR uppercase b01 c05 bsd|tsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase|content-inner||