Home

Folha de SP: O Brasil está rachado em três

Publicado em 08/07/2019 às 09h15

Pesquisa do Datafolha indica a consolidação de uma divisão política do país após seis meses do governo de Jair Bolsonaro (PSL). O Brasil está rachado em tres

a23

Foto: EPA/ALBERTO PENA

Para 33%, o presidente faz um trabalho ótimo ou bom. Para 31%, regular, e para outros 33%, ruim ou péssimo. Com variações mínimas, é o mesmo cenário que se desenhou três meses atrás, no mais recente levantamento do instituto.

A pesquisa atual foi feita em 4 e 5 de julho e ouviu 2.860 pessoas com mais de 16 anos, em 130 cidades. Ela tem uma margem de erro de dois pontos percentuais.

Com isso, Bolsonaro se mantém como o presidente em primeiro mandato com a pior avaliação a esta altura do governo desde Fernando Collor de Mello, em 1990.

Aos seis meses na cadeira, Collor tinha uma aprovação igual à de Bolsonaro (34%), mas 20% de rejeição. Todos os outros presidentes em primeiro mandato desde então se deram melhor.

A cristalização dos números se dá num momento em que Bolsonaro promoveu mudanças na cozinha do Palácio do Planalto e reduziu o poder dos militares que integram sua gestão. De abril para cá, houve duas manifestações de rua convocadas por bolsonaristas em apoio ao governo.

Na mais recente, no domingo retrasado (30), a motivação central era a defesa do ministro da Justiça, Sergio Moro, acossado pelas revelações de conversas com procuradores da Lava Jato quando era juiz.

No Congresso, o presidente segue sem base de apoio fixa. Conseguiu, após concessões, ver o relatório de sua reforma da Previdência aprovado em comissão na Câmara na semana passada, mas a tramitação ainda enfrentará obstáculos.

Sua maior vitória se deu no campo externo, com a finalização do acordo de livre-comércio entre Mercosul e União Europeia. Foi um trabalho de 20 anos acelerado na gestão anterior, de Michel Temer (MDB), mas os louros ficam com quem o assina. É um tema, contudo, bastante etéreo para apreciação popular.

Fonte: Folha de São Paulo - 08/07/2019

Comentários (0)

Vice-governador e Senador: o sonho dos aspirantes

Publicado por Reinaldo Araújo em 08/07/2019 às 08h31

Numa análise de conjuntura política sobre o Estado, o professor e doutor em ciência política pela UFPA, Edir Veiga, aponta em publicação em sua rede social, do último domingo, 07/07, que  “Pioneiro,  Lúcio Vale, Dr. Daniel, Parsifal e Chicão sonham com o senado ou ser vice na próxima sucessão estadual. Senador e vice-governador serão peças chaves nas disputas vindouras”

 a22

Foto: oestadonet.com.br

Para Edir Veiga, “Pioneiro sabe que ainda será ator chave em Ananindeua em 2022 e Helder quer contar com Belém e toda Ananindeua em 2022, assim, Pioneiro poderá estar em uma chapa com Helder na próxima sucessão estadual”, especula o professor.

Ainda em sua análise, “Dr. Daniel, o afoito, sonha em dar um capote nos emedebistas que estão na fila e espera ser vice de Helder. Dr. Daniel está se fingindo de serviçal de Helder pra ganhar esta indicação”, explica Edir.
Segundo o cientista político, “Parsifal é o político preparado, hábil e homem chave do clã Barbalho para a missão futura de sucessão de Helder, mas enfrentará conspiração palaciana.

Veiga profetiza que "Chicão herdará a ALEPA e poderá ser peça fundamental no jogo sucessório que se aproxima".

No enquadramento das peças para 2022, o professor da UFPA acredita que " Lúcio Vale espera ser o ator capaz de unir toda a base do governo na disputa para a prefeitura de Belém em 2020. Caso tenha sucesso, vira ator importante no jogo sucessório estadual” considera o doutor Veiga.

O professor Edir Veiga, conclui afirmando que “O jogo começou a ser jogado no Jardim secreto da corte palaciana”, mas independente das leituras dos cenários de 2022, tudo passa pelo resultado dos vitoriosos nas eleições municipais de 2020, vai ser tipo revanche no contexto nacional, e consolidação da oligarquia política do Clã Barbalho, no Pará.

EDIR1

 

Comentários (0)

left show fwB tsN b01s bsd|left tsN fwB|left show fwB tsN|bnull|||news login uppercase c05 b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news fwR uppercase b01 c05 bsd|tsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase|content-inner||