ELEIÇÕES 2016: Após eleições, Câmara de Tailândia renova 77%

Publicado por Reinaldo Araujo em 04/10/2016 às 14h14

CMT renova e Hígia Frota é a mais votada

cmt 1

 

Dos 13 vereadores eleitos para a Câmara Municipal de Tailândia (CMT), nordeste do Pará, 10 vão ocupar as cadeiras pela primeira vez.

Com uma renovação de 77%, as cadeiras da CMT serão ocupadas pela Coligação “O Povo no Comando de Novo” que foi a que mais elegeu vereadores: três, seguida da coligação “Junto por um Novo Tempo”, “Trabalho e União”, “Tailândia não pode Parar” e ”Unidos por um novo Tempo”, duas cada, e “Renova Tailândia” e “Tailândia Começa Agora”, com um vereador eleito de cada coligação.

Esse fator se deu devido que a maioria dos atuais vereadores serem muito ligados ao atual prefeito, Ney da Saúde, que deixou muito, mais muito mesmo, a desejar aos moradores de Tailândia, com os descaso com as políticas públicas sociais necessárias ao município. 

cmt2

Nessas eleições, a candidata Hígia Frota se destacou por ser a mulher mais votada no município, com 1.306 votos. Hígia já tinha sido Secretária de Ação Social e primeira-dama em dois mandatos de Macarrão, candidato a prefeito mais votado, com 15.116 votos. 

Outro fator observado foi que o número de representação de mulheres caiu de quatro, para três vereadoras, o que não está em conexo com o número da população do município, pois pelo último levantamento do IBGE, Tailândia possui 40.991 homens e 38.306 mulheres, ou seja quase metade da população.

Agora eleitos, cabe aos vereadores fiscalizar o prefeito e elaborar leis municipais. Cada um deles vai receber um salário de R$ 8 mil, sendo que as sessões da CMT acontecem uma vez por semana. Os vereadores vão representar os anseios e as necessidades de cerca de 100.300 mil habitantes da zona rural e urbana, num território de mais de 4 mil km².

RESULTADO VEREADORES

CMT 4

 

Quanto ao sistema eleitoral, as câmaras municipais no País adotam o sistema proporcional, ou seja, as vagas das Câmaras Municipais são distribuídas em proporção aos votos obtidos pelos partidos ou coligações e preenchidas pelos candidatos mais votados da lista da legenda ou coligação, até o limite das vagas obtidas. 

cmt4

O preenchimento das vagas é feito segundo o cálculo dos Quocientes Eleitoral (QE) e Partidário (QP). Na eleição proporcional no Brasil, é o partido/coligação que recebe as vagas, e não o candidato. Isso significa que, nesse tipo de pleito, o eleitor, ao votar, estará escolhendo ser representado por determinado partido e, preferencialmente, pelo candidato por ele escolhido.

Em resumo, o voto do eleitor na eleição proporcional brasileira indicará quantas vagas determinado partido/coligação vai ter direito. Cabe ressaltar que, mesmo que um candidato tenha votação expressiva, se o partido/coligação não ganhar vaga, tal candidato pode não ser eleito.

 

Enviar comentário

voltar para Home

left show fwB tsN b01s bsd|left tsN fwB|left show fwB tsN|bnull|||news login uppercase c05 b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news fwR uppercase b01 c05 bsd|tsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase|content-inner||