ELEIÇÕES 2016: Como poderá ficar a Câmara de Tailândia?

Publicado por Reinaldo Araujo em 18/09/2016 às 13h55

São 206 candidatos disputando com unhas e dentes 13 vagas na Câmara Municipal

A2

 

Vivemos um momento difícil no cenário político brasileiro, onde a corrupção está presente nas três esferas de governo. A população está desacreditada em fase de tantos escândalos, principalmente no Legislativo, onde recaem as exposições viscerais das propinas das campanhas eleitorais dos últimos períodos, envolvendo políticos de todos os partidos.

 

Em Tailândia não é diferente. Os vereadores daqui estão desacreditados por causa que a maioria da Câmara Municipal fez a política de “vista grossa” com os descasos com a população e com o dinheiro público e o “adesismo” à política praticada pela atual gestão, ou seja, deu o aval a inércia e a má administração pública, do já sempre repetido “não tem verbas”, o que já foi desmentido várias vezes pela arrecadação crescente da Prefeitura.

 

Bom, nesse cenário como sempre surge candidatos novos, com novas propostas, ou mesmo aqueles vereadores que buscam a reeleição por terem de alguma forma caído na boca do povo, nesse texto vamos abordar uma breve leitura do cenário para eleições para vereadores e algumas apontações dos que deverão sentar na Câmara de Tailândia a partir do dia 05 de janeiro, vamos ver.

c1

A Coligação O Povo no Comando de Novo está dividida em duas coligações proporcionais, a “Tailândia e o Povo”, formada pelo Partido Democrata (DEM) e o Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) e a coligação “Unidos por Tailândia”, com o Partido Progressista (PP) e o Partido Solidariedade.

Na coligação “Tailândia e o Povo”, podemos afirmar que existem duas mulheres de peso que deverão ser as grandes puxadoras de votos para os candidatos proporcionais. Temos Hígia Frota (DEM) que com certeza terá uma das votações mais expressivas para vereador no Estado do Pará. 

 

c2

Hígia foi candidata derrotada a prefeitura em 2012, e obteve 7.884 votos (24,77%) nas eleições, mais antes disso foi primeira-dama e secretária municipal de ação social por 8 anos na gestão de Macarrão, com muito trabalho realizado para a população carente e deve ser um fenômeno de votos no município.

Também pela mesma coligação temos a candidata Raimunda, pelo PMDB, sobre ela pesa o nome do marido, vereador Banha que está em seu quarto mandato e média de votação de 700 votos por eleição, mas a candidata vereadora não tem somente essa vantagem. Na área de atuação política do marido ela é a assessora faz tudo: recebe, resolve e acompanha as demandas da sua comunidade e de Tailândia. Raimunda deverá ser muito bem votada.

c3

Não quero dizer que outros candidatos já veteranos, como Melqui, e outros ainda não testados nas urnas, como Desto, Toninho e Zurita, não tenham cacife eleitoral, mas assim como a vereadora Rosangela, vão ter que “correr” e disputar voto a voto, esses pelo PMDB. Já pelo DEM, temos candidatos como Codó, Zequinha, Reginaldo, Macarrãozinho e outros, que também terão que despontar nessa reta final.

c4

c6

Cláudio na luta pela valorização da Zona Rural e os trabalhadores da agricultura.

Pela Coligação “Unida por Tailândia” a disputa está acirrada. A candidata Thamiles do Gol de Placa (PP) vem se destacando nos eleitores jovens, assim como Cláudio, o professor Livaldo, Lucilânia e Márcio Machão da Guajará, Dalva do Carvão, Pacotinho e Pedro.

No Solidariedade o radialista Mailson Henrique puxa também a bandeira da juventude e também temos a Dona Irlanda, Nilson, Max e a dona Raimunda Freitas.

c7

Mailson, juventude e o povo excluído: "vamos lutar pelos seus direitos"

Sobre as outras coligações que disputam as eleições podemos destacar os seguintes candidatos que terão chances de sentar na Câmara Municipal.

Pela Coligação do Alemão, Quirrite deverá ser o mais votado, bem como Nazaré do Cras, Joiza Marais e Sandra Pelegrine. Entre os candidatos ligados ao Dimas da Sisnando, podemos destacar pelo nível de investimento financeiro dado pelo seu padrinho político, Gilbertinho, Jaqueline deverá ficar numa boa posição, haja vista que nas últimas eleições obteve mais de 500 votos, ficando na suplência.

c9

Sim, mas por incrível que pareça, os vereadores que devem confirmar o seu retorno à Câmara Municipal, são os atuais vereadores Dário e Queimado, da Coligação comandada pelo atual prefeito, mas ainda terão que correr muito atrás de votos nessa reta final. Quem cochilar, dança!

c10

Esse seu amigo blogueiro, sinceramente não consegue visualizar sequer sinal de vida elegível na Coligação formada pelo PSDB-PT, e pela chapa de Renaldo Soligo. Não quer dizer que não surja uma “zebra”, as eleições são uma caixinha de surpresas, né?

Essa é uma visão minha, faltando duas semanas para as eleições, mas uma coisa é certa só vence quando o último voto é contado. Para os vereadores se elegerem ainda terão que comer muita poeira. Para isso, já que o que não falta em Tailândia no verão é poeira... 


 

 

Enviar comentário

voltar para Home

left show fwB tsN b01s bsd|left tsN fwB|left show fwB tsN|bnull|||news login uppercase c05 b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news fwR uppercase b01 c05 bsd|tsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase|content-inner||