ELEIÇÕES 2016: “É igual massa, quanto mais bate...”

Publicado por Reinaldo Araujo em 12/09/2016 às 23h55

Macarrão desabafa no comício do Bairro de Santa Maria: Eu sou candidato, sim!!!

MAC1

O erro crasso é diferente do erro comum a que todos nós estamos sujeitos devido à imperfeição humana. Aquele que comete um erro crasso, comete um erro inadmissível para a posição que a pessoa ocupa ou para o que ele representa perante os outros

Dessa forma, a sabedoria popular tratou logo de associar sua origem a um romano da época de Júlio César e Pompeu, que chegou a dividir o poder com os dois em 59 a.C., no período conhecido como Primeiro Triunvirato.

O cara era Marco Licínio Crasso, cidadão cheio da grana. Após comandar as forças que derrotaram o levante de escravos liderados por Spartacus, ele desenvolveu a idéia fixa de conquistar os partos, povo cujo império dominava a Mesopotâmia e impedia a expansão de Roma.

Só que usou uma tática nada esperta e atacou a exímia cavalaria parta com uma infantaria romana em campo aberto. O “erro crasso” custou sua vida.

MAC2

Bairro de Santa Maria: o povo quer Macarrão

Por isso podemos dizer que nossos adversários são exímios cometedores de “erros crassos”, pois insistem numa estratégia maluca em bater em Macarrão e persegui-lo de todas as formas em termos jurídicos, uma ideia louca criada pelo Dimas da Sisnando, proprietário da Clínica que terceirou o antigo hospital de Tailândia, levando milhões em seu bolso e por não ter política, até o pálido Ney da Saúde já passou a sua frente.

Diante disso, os outros candidatos, vão juntos nessa estratégia pirada sabe porque? Porque estão juntos no consórcio. Consócio esse criado apenas para não deixar Macarrão e o Povo voltar para governar Tailândia porque têm medo. Eles são farinha do mesmo saco. Não se enganem, não!

Entendamos: Macarrão além de estar muito bem posicionado nas pesquisas eleitorais, está ombro a ombro com o povo, os verdadeiros donos dos votos, e não está sozinho nessa disputa.

A questão jurídica, claro, se resolve em Belém, no TRE, mas a questão política em Tailândia já está decidida, é Macarrão, sim!

Quanto mais se bate em Macarrão, mais a massa cresce e fica macia. Política é assim, como diz a máxima: "dizem que Macarrão não fez nada, mas então tire o que ele fez e vê o que os outros fizeram".

É assim. Macarrão continua candidato, sim, e apesar de todas as perseguições, Macarrão vai ser o Prefeito de Tailândia é só esperar.

Foram mexer com a fera!!!

 

Enviar comentário

voltar para Home

left show fwB tsN b01s bsd|left tsN fwB|left show fwB tsN|bnull|||news login uppercase c05 b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news fwR uppercase b01 c05 bsd|tsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase|content-inner||