Enquetes, perfis fakes e jogo sujo na política em Tailândia

Publicado por Reinaldo Araújo em 18/07/2019 às 08h16

Segundo a Secretaria de Pesquisa e Opinião (Sepop) do Senado Federal, Ana Lúcia Novelli, as pesquisas são instrumentos realizados dentro de metodologias consagradas e confiáveis, de modo que se lhes possa atribuir o nome de pesquisas.

Um dos cuidados é o da escolha de um universo de entrevistados representativo, necessitando que extratos e faixas, como o sexo dos entrevistados, a idade e a renda, sejam contemplados

ENQ1

Já a enquete é uma sondagem com pouco rigor metodológico, já que não há segmentação dos entrevistados, segundo faixas da população, e a média das opiniões reflete o parecer somente daqueles que responderam as questões.

Manipulação e perfis fakes

Dessa forma, a ardilosa estratégia de marcar os amigos para que eles votem nas enquetes para que essas alcancem os resultados e objetivos de quem as organizou, já virou rotina em Tailândia, onde até mesmo roboszinhos e perfis fake são usados, principalmente pelos adversários do prefeito Macarrão.

Sem um maior rigor metodológico, o objetivo das enquetes é dar ao leitor a oportunidade de se manifestar contra ou a favor, não tendo caráter científico, nem qualquer influência real nos resultados dessas votações.

Desmascarando as enquetes

ENQ2

Desde semana passada, uma série de enquetes tem invadido as redes sociais dos tailandenses, com a famosa pergunta: “se as eleições fossem hoje em quem você votaria em prefeito?”

Uma delas disputavam a enquete, o empresário Alemão da Cerâmica e a política-vereadora, Jaqueline Neto. Em outra enquete figuravam, novamente Alemão e o ex-prefeito Gilberto Sufredini.

Até às 15h19 minutos do dia 17/07/2019, o placar era:

 

Na primeira enquete, votaram 1.035 pessoas, onde Alemão com 46% perdia para Jaqueline Neto, que teve o alcance de 54%, até aquele momento, sendo uma disputa dedo a dedo.

A segunda enquete, dessa vez a disputa é entre Alemão e o ex-prefeito Gilbetinho, votaram nessa até o momento 818 pessoas, onde 41% votaram em Alemão da Cerâmica e 59%, em Gilbertinho. Nessa enquete, mais uma vez o candidato derrotado a prefeito e a deputado estadual não foi bem, mas a enquete ainda não terminou.

ENQ3

Tudo armação

Diante de tudo isso, você acredita mesmo que o Alemão, perdendo em “todas as projeções” só consegue vencer o prefeito Macarrão?

Os adversários devem entender que ser prefeito de Tailândia não é brincadeira e a pessoa que venha a ser o administrador da cidade tem que ter a sensibilidade, a seriedade e o respeito pelo Povo, pois esse não está passando batido nas coisas e nem é alimentado por ração.

Êta, Tailândia pai d´égua.

Enviar comentário

voltar para Home

left show fwB tsN b01s bsd|left tsN fwB|left show fwB tsN|bnull|||news login uppercase c05 b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news fwR uppercase b01 c05 bsd|tsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase|content-inner||