Helder X Tucanos do Pará: como Tailândia ficará nessa disputa

Publicado por Reinaldo Araujo em 29/07/2017 às 14h30

As eleições 2018 já estão em nossa cara

JA 1

Helder com campanha na rua

Lúcio Flávio Pinto, renomado jornalista paraense, em seu artigo de janeiro de 2017, publicado na internet, sob o título “Helder em campanha para 2018”, afirma que ‘Jader Barbalho já tem um candidato à eleição do próximo ano para governador do Pará: é o próprio filho, o atual ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho’.

Não é novidade para ninguém que a candidatura do ministro Helder Barbalho está nas ruas. Nessa conjuntura, porém, segundo Lúcio Flavio, de seus adversários “(...) se distanciará ainda mais se três variáveis, com grau razoável de imponderabilidade, se mantiverem como se acham neste momento: (1) Michel Temer mantido como presidente da república até 2018; (2) o próprio Helder continuar no ministério e (3) seu pai não for alcançado pela Operação Lava-Jato. Especialmente se não for conduzido coercitivamente para depor ou, pior ainda não for preso”, afirma.

Apesar dessas três variáveis descritas pelo jornalista, todas parecem depender exclusivamente do cenário nacional. Mas se Temer cair? Se Helder perder o ministério? Se o pai for pego por Moro?

Quarta variável

Bom, Lúcio Flávio esqueceu uma quarta variável: um acordo nacional entre o PSDB e PMDB, visando à presidência da República. Nesse cenário, será que o tucanato paraense vai se rebelar contra a cúpula paulista do PSDB e lançar candidato próprio ao governo do Estado do Pará? Daí, caso isso aconteça  quais são os cotados?

JAJA

Pioneiro, ou Zenaldo, prefeito de Ananindeua e de Belém, respectivamente, já disputam nos bastidores a vaga. Porém, como ficará o DEM, partido do atual presidente da Assembléia Legislativa do Estado, deputado Márcio Miranda, que busca um lugar ao sol numa vaga para a Câmara ou Senado Federal, ou até mesmo ao governo do Estado, com apoio de Jatene?

JA 2

Democratas podem dar as cartas

Ou ainda, um possível fortalecimento do Democratas, depois da disputa pelo grupo dissidentes do PSB, que provocou uma crise entre o presidente Michel Temer e o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Temer é a pedra no meio do caminho

JA 3

Até agora, mesmo com os escândalos que pesam contra o presidente Michel Temer da compra dos deputados e do parecer que o favoreceram na CCJ, distribuição de emendas parlamentares, entre outras manobras, os arranjos para a permanência do presidente no posto continuam.

Onde entra Tailândia? Com os votos, claro!

Nessa turbulência do cenário político entra Tailândia, município que sempre atende aos apelos das lideranças peemedebista ou tucanas na hora do voto. Somente Jatene (18.774 votos) e Helder Barbalho (9.908 votos) levaram juntos na última eleição para o governo de Estado quase 30 mil votos.

Relação final das eleições 2014 em Tailândia

CANDIDATOS

VOTOS

%

SIMÃO JATENE - 45 PSDB

18.774

57,84%

HELDER BARBALHO - 15 PMDB

9.908

43,53%

ZÉ CARLOS DO PV - 43 PV

118

0,36 %

ELTON BRAGA - 28 PRTB

39

0,12%

MARCO CARRERA - 50 PSOL

85

0,26%

Fonte: TRE-PA

Só que a exemplo das eleições para prefeito, até mesmo por causa da Crise Política, o processo eleitoral já está em nossa cara. É por isso, que se deve abrir o debate da importância dos votos do município para alavancar o desenvolvimento da região.

É necessário saber o grau de compromisso dos candidatos para com o município e os munícipes. Não podemos mais eleger políticos que não possuem o compromisso com o nosso povo.

Tailândia hoje precisa de um Agronegócio voltado para a verticalização da produção e não como se vem acontecendo na economia municipal onde somente poucos enriquecem em dólar, sem se preocupar com o desenvolvimento real. Leva tudo o que temos, em troca deixam a fome e o desemprego.

O povo de Tailândia deve entrar no debate político agora, sem deixar se iludir por quem sempre só veio buscar os votos aqui, sem deixar nada para o povo.

E já que as definições da política no Estado só se dão nas convenções, temos muita coisa para falar ainda...

Enviar comentário

voltar para Home

left show fwB tsN b01s bsd|left tsN fwB|left show fwB tsN|bnull|||news login uppercase c05 b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news fwR uppercase b01 c05 bsd|tsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase|content-inner||