Linha de cerol causa vítima em Tailândia

Publicado por Reinaldo Araujo em 13/07/2017 às 10h50

Com o cerol, uma brincadeira ingênua pode se tornar uma arma

PIPA 1

Segundo a Abram, o Cerol pode ocasionar 25% das mortes de motociclistas no Brasil

Cerol é uma mistura criminosa de cola de madeira com vidro moído que as crianças passam na linha dos papagaios e pipas para cortar a linha das pipas de outras crianças.

Esta mistura de cola e vidro moído faz com que a linha se torne uma verdadeira navalha causadora de muitos acidentes fatais. São utilizados também variações de pó cortante, o mais comum é o pó de ferro.

Pesquisa realizada pela Abram (Associação Brasileira de Motociclistas), afirma que empinar pipa com cerol pode ocasionar morte em 25% dos acidentes envolvendo motociclistas.

Apesar da venda do material ser proibida por lei, ele pode ser obtido em estabelecimentos comerciais, ou preparada em laboratórios de “fundo de quintal”, ou mesmo pelos usuários que conseguem a fórmula facilmente pela Internet.

Aliada à falta de equipamentos de segurança das motos, como capacetes e antenas corta-pipas, a prática ocasiona tragédias.

Em Tailândia mais uma vítima

PIPA 2

Em Tailândia, na última quarta-feira, dia 12/07, o professor Adenilton quase teve o pescoço degolado por uma linha. Foram mais de 10 pontos, felizmente só foi um susto muito perigoso. Sem o acompanhamento dos pais, a brincadeira ingênua de empinar pipas pode ser um problema sério de polícia.

Os maiores riscos do cerol em linhas de pipas são os cortes causados por elas. Os motociclistas acabam sendo as principais vítimas, que em caso de acidentes tem alguma parte de seu corpo cortada, o pescoço é a parte mais atingida, principalmente devido a falta de proteção.

Neste local passa uma artéria de grande calibre e o corte desta, pode provocar um sangramento muito intenso causando a morte em poucos minutos. Existem casos de pessoas que tentaram retirar a linha do pescoço e tiveram seus dedos amputados. Capacetes sem as viseiras podem favorecer o corte no rosto e olhos.

A “Lei do Cerol” tem que ser criada pela CMT

Em Tailândia é necessário o rigor da Lei e a Câmara Municipal não pode ficar fora desse debate. É mais que necessária a apresentação de um projeto de Lei sobre o Cerol para que se possa proteger as pessoas e as próprias crianças dessa “arma ingênua”.

Para facilitar o trabalho, esse blogueiro que a vós escreve apresento o texto de uma proposta minha elaborada a alguns anos atrás. Pequena contribuição para a sociedade.

PROJETO "LEI DO CEROL"

DISPÕE sobre a proibição da venda e de uso de cerol em áreas públicas e de uso comum.

Art. 1º- Fica proibido no município de Tailândia, Estado do Pará, a venda, o armazenamento, o transporte e a distribuição de cerol (mistura de cola e vidro moído), linha chilena de óxido de alumínio e silício ou de qualquer material cortante usado para empinar/soltar pipas, papagaios ou similares, salvo nas áreas específicas que o Poder Público Municipal poderá vir a estabelecer para estes fins.

Art. 2º- Fica expressamente proibido o uso de cerol, linha chilena de óxido de alumínio e silício ou de qualquer outro material cortante em linhas ou fios usados para empinar/soltar pipas, papagaios ou similares, assim como nas rabiolas das mesmas, exceto nas áreas destinadas no âmbito do município de Tailândia estabelecida pelo Poder Público Municipal.

Parágrafo único: Cabe aos integrantes do Poder Público Municipal e outros órgãos de poder fiscalizador, zelar pelo fiel cumprimento do disposto nos artigos 1º e 2º, mediante ações fiscalizadoras, administrativas e policiais.

Art. 3º- Quando se tratar de infrações praticadas por menores, assumirão as consequências dos seus atos, os pais ou responsável legal.

Art. 4º - Em caso de infração ao disposto no art. 1º desta Lei, será aplicada multa, fixada no valor de 100 UFM por cada conjunto de material apreendido, até o limite máximo de mil UFM s, em casos de reincidências.

Art. 5º - Aos infratores das proibições previstas no artigo 2º da presente Lei, será primeiramente aplicada advertência ao responsável legal e em caso de reincidência multa de cinco UFM.

§ 1º - O pagamento de multa não exime o infrator das respectivas responsabilidades civil e penal no caso de se registrarem, com o uso de cerol ou similares danos a pessoa física, ao patrimônio público ou a propriedade privada.

§ 2º O estabelecimento comercial flagrado comercializando a linha chilena de óxido de alumínio e silício ou cerol, terá imediatamente o seu alvará suspenso por 30 dias e na reincidência será cassado pelo Poder Executivo.

Art. 6º- A autoridade competente providenciará a apreensão e a incineração da pipa ou papagaio e da linha de cerol, assim como outros tipos de materiais cortantes em poder do infrator.

Art. 7º Esta lei entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

AUTORIA: O POVO DE TAILÂNDIA

Enviar comentário

voltar para Home

left show fwB tsN b01s bsd|left tsN fwB|left show fwB tsN|bnull|||news login uppercase c05 b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news fwR uppercase b01 c05 bsd|tsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase|content-inner||