Lúcio Vale, será vice na chapa de Hélder

Publicado por Reinaldo Araújo em 20/07/2018 às 09h41

Hélder tira o sobrenome Barbalho e quer um "Pará Presente"

JA1

Em Encontro Estadual, realizado nessa quinta-feira, dia 19/07, o Partido da República (PR) decidiu apoiar a pré-candidatura do ex-ministro Helder Barbalho do MDB ao governo do Estado nas eleições deste ano.
Nessa configuração, o nome do deputado federal Lúcio Vale foi confirmado candidato a vice-governador na chapa do Hélder, assim, os dois caminharão juntos.

O que me chamou atenção foi à decoração do ginásio do SESI. O material de campanha estampa uma foto de Hélder e Lúcio Vale com o lema “Por um Governo Presente”, outro detalhe: o Hélder não vem com o sobrenome Barbalho, a exemplo da mesma estratégia de 2014, onde preferiu usar somente seu primeiro nome, Hélder.

O nome Barbalho ajuda e prejudica. Para quem sempre foi eleitor de Jader, tirar o sobrenome seria uma sinal de covardia, de fraqueza. Já para quem acha que Barbalho é sinônimo de bandalheira com dinheiro público, de rouba mais faz, acaba sendo perigoso mesmo.

Se os dizeres do material do encontro do PR vingar, “Por um Governo Presente”, expõe mais uma estratégia de campanha de Hélder: ele não vai refrescar o governador Jatene.

De fato, a ausência de políticas públicas nessa gestão de Jatene dispensa comentários. O governo pecou em desenvolver ações em várias regiões, faltou de fato trabalho para o governo. Só quem não reclama são os caciques, secretários e os comissionados do PSDB e aliados que vivem numa tranquila zona de conforto.

Para Márcio Miranda, seria mais fácil tirar o sobrenome do que largar a mala Jatene

JA2

Apesar do perfil ficha limpa e de gestor competente e mediador, a grande resistência que Márcio Miranda vai sentir durante a campanha será o esquecimento de Jatene pelo Pará, aí, o “Pará Presente” pode pegar.

Miranda terá que ter habilidade de focar em novos caminhos para o Estado, com políticas públicas sociais de desenvolvimento e de geração de emprego, dialogando com o Povo e não com empresários. Quem vota e elege é o Povo, o presidente da ALEPA não pode esquecer disso, além de se diferenciar do governador Jatene, essa mala é tão pesada quanto ter um sobrenome que arrasa quarteirões.

Enviar comentário

voltar para Home

left show fwB tsN b01s bsd|left tsN fwB|left show fwB tsN|bnull|||news login uppercase c05 b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news fwR uppercase b01 c05 bsd|tsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase|content-inner||