Mesmo em vantagem de 38%, Pesquisa DOXA preocupa Hélder

Publicado por Reinaldo Araújo em 19/08/2018 às 09h42

Série Histórica das pesquisas Doxa mostra crescimento real do candidato Márcio Miranda

DOXA7

Na primeira pesquisa de intenções de votos após o registro de candidaturas, o quadro continua sendo desagradável a família Barbalho, pelos próprio números que se apresentam, e ainda tem que engolir 22% de rejeição do eleitorado paraense e quase 50% de eleitores sem nenhum interesse em votar.

Se formos partir para análise da Série Histórica das pesquisas Doxa realizadas em 2017 e fevereiro de 2018, Helder Barbalho em maio tinha 21,7% das intenções de voto; em julho subiu para 30,0%; na pesquisa de novembro aumentou um ponto percentual, 30,1%; em fevereiro/2017 vai para 33,4%, agora tem 38,7%.

Márcio Miranda, que em maio tinha 2,1%, passou para 4,9% em julho, chegou em novembro de 2017, com 12,2%; em fevereiro tinha 13,8% e agora passou a ter 20,4%.

Paulo Rocha, que em maio de 2017 tinha 5,9%, atingiu 4,9% em julho, permanecendo como mesmo índice em novembro de 2017, agora Paulo Rocha tem em agosto de 2018, 12,1% das intenções de voto.

DOXA9

Fonte: Instituto Doxa

A campanha só está esquentando

O que dá para compreender nessa primeira pesquisa é que a campanha dos candidatos ainda não decolou e acho mais: que Márcio Miranda deveria comemorar, pois de um deputado estadual desconhecido, desponta agora numa posição que fatalmente levará a realização de 2º turno das eleições no Pará.

Creio que o avanço de Márcio Miranda se dá mais pelos ataques feitos no Diário do Pará com relação ao hospital de sua família e a questão da aposentadoria. Esses ataques só fizeram divulgar mais ainda o nome de Miranda.

Todos de parabéns

Essa pesquisa do Instituto Doxa vem só a brindar o trabalho de todos blogueiros, sites de notícias sérios, a mídia alternativa que o tempo todo vem analisando o processo eleitoral no Pará e trazendo a notícia verdadeira.

Pra não dizer que eu esqueci...

Será que os Barbalhos se arrependem do "sai fora pra lá" que deram em Mário Couto?

Se eu fosse Jader Barbalho ficaria de olho, pois ao invés de deixar a criatura quieta no puleiro barbalhista, provocou o cara, que sabe muito bem como crescer no eleitorado, baixando o nível e reforçando a política ant-barbalho. Esse é Mário Couto que eu conheço!

Nas décadas de 80 e 90 muitos políticos de hoje, inclusive do PT, acostumados a fazer acordo com Jader, cresceram politicamente no eleitorado de Belém batendo no "Fora Jader!"

Passaram por essa escola também o agora psolista Edmilson Rodrigues e o senador, e sempre aliado de Jáder, Paulo Rocha, Jarbas Vasconcelos na época do Movimento Estudantil, a agora comunista, Ana Júlia, seu Valdir Ganzer, e muitos outros.

Enviar comentário

voltar para Home

left show fwB tsN b01s bsd|left tsN fwB|left show fwB tsN|bnull|||news login uppercase c05 b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news fwR uppercase b01 c05 bsd|tsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase|content-inner||