NÃO SE PODE JOGAR NO LIXO AS CONQUISTAS SOCIAIS

Publicado por Reinaldo Araujo em 05/03/2016 às 09h45

Lula 1

Na última sexta-feira, dia 04/03/2016, foi realizada a 24ª ação da Operação Lava Jato, comandada pelo Juiz Sérgio Moro, uma ação batizada de “Aletheia”, termo que é uma referência à expressão grega que significa “busca da verdade”, em três Estados, São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia. 
Lula e o presidente do Instituto Lula foram alvos de condução coercitiva, quando a pessoa é conduzida para depor, mesmo sem a sua vontade.

O ex-presidente Lula foi alvo de um dos mandados de condução para prestar esclarecimentos, segundo a Polícia Federal. Ele não foi preso. Perto das 8h40, foi levado para a Sede da Polícia Federal, no Aeroporto de Congonhas-SP, em um carro descaracterizado. Às 8h51, ele prestou depoimento dentro do aeroporto e depois foi liberado.

Tudo bem, só acredito que o Juiz Moro foi um pouco excessivo na receita. Haveria outras formas de levar o ex-presidente a prestar esclarecimetnos sem ter que transormar tudo isso em um grande espetáculo, com direito a pláteia e holofotes, já que ele não foi intimado.

Concordo com Marco Aurélio Mello, ministro do Supremo Tribinal Federal em entrevista à Revista Fórum, onde ele diz não ter “compreendido” a medida. “Condução coercitiva? O que é isso? Eu não compreendi. Só se conduz coercitivamente, ou, como se dizia antigamente, debaixo de vara, o cidadão que não resiste e não comparece para depor. E o Lula não foi intimado”, argumentou. “Vamos consertar o Brasil. Mas não vamos atropelar. O atropelamento não conduz a coisa alguma. Só gera incerteza jurídica para todos os cidadãos. Amanhã constroem um paredão na Praça dos Três Poderes”, ironizou.

O que não se pode é jogar no lixo a cada denuncia a história do torneiro mecânico e sindicalista, que sobreviveu a fome no Nordeste e se tornou Presidente da República. Das Eleições Diretas de 1989, onde foi derrotado pelo “caçador de marajás” e mais tarde por duas vezes para o “príncipe dos sociólogos”, onde se dizia que um “trabalhador analfabeto não podia ser presidente da república”, expondo o preconceito e o medo das elites brasileiras. Como o próprio Lula disse em coletiva na sede nacional do PT, dos “milagres” que ele realizou em seus dois mandatos. Isso não se joga no lixo de uma hora para outra e nem o respeito que milhares de milhões de brasileiros têm por ele. Isso de jeito nenhum se joga no lixo.

De certo, não havia necessidade para tanto picadeiro. Essa ação da Lava Jato e da Rede Globo nada mais fez que irritar o exército de “lulistas” Brasil a fora e deixar a oposição com mais esperança de um remoto Impedimento da presidenta Dilma. Que poderá não acontecer, haja vista que o Governo precisa apenas de 171 votos para que o impeachment seja recusado na Câmara dos Deputados, isso se a Comissão que vai decidir aceitar o processo.

O bom da coisa é que vivemos em um País que demonstra ter uma queda para ser um País Republicano Democrático, onde as leis devem ser obedecidas e que ninguém é imputável.

No Brasil temos hoje o Executivo, o Judiciário e o Legislativo funcionando, sem nenhuma crise institucional, mesmo convivendo com uma crise política que já se arrasta a mais de um ano. E nessa briga política, muitas vezes alguns atos da oposição assemelham-se a “golpismo”, mas sabemos nós, que aprendemos nas escolas o que é de realmente um “golpe de Estado”, não é bem assim.

O que presenciamos na verdade é o legado de uma elite, de base coronelista e autoritária, que só aprendeu a mandar e desmandar, manipular e explorar a ingenuidade do povo brasileiro. E quando a senzala começa a dizer não a seus desmandos, eles surtam de raiva e revanchismo, como criança “embirrada”.

Eu acredito que agora, em nosso País das “Denuncites”, as coisas vão chegar a um caminho. Já que os “embirrentos” conseguiram o que queriam: o Processo de Impedimento da Presidente Dilma já foi aceito, e o próprio Governo tem pressa que o processo ande, onde só falta tirar uma pedra no sapato chamado Eduardo Cunha da presidência da Câmara Federal, pois como um réu, comprovadamente “propineiro” vai coordenar um processo de cassação de presidente se não tem moral nem uma para isso.

No mesmo caminho, colocaram o ex-presidente Lula no alvo das investigações da Lava Jato, cabe agora que as investigações dêem continuidade e comprovar os fatos e as provas, pois sem provas, não adianta nada os esforços até agora, pois há um ano a Polícia Federal vem pegando esclarecimentos e depoimentos de Lula e até agora nada. Se ele tem culpa no cartório, se ele é o “chefe” da facção, por que não o prendem logo?

ECONOMIA: A CRISE POLÍTICA DÁ SINAL DE CANSAÇO

Enquanto isso, com as definições se colocando na mesa: o inevitável afastamento do presidente da Câmara dos Deputados, o andamento do processo de Impedimento de Dilma e as definições das investigações da Lava Jato, a economia dá um sinal de alívio. A Bovespa, Bolsa de Valores de São Paulo que determina a valorização do mercado no Brasil, fechou na quinta-feira (03/03) em alta de + 3,12%, inclusive com alta das ações da Petrobras, de +16,28%, que não param de crescer, e o dólar em baixa de US$ 3,7, uma queda de -2,65%. E o otimismo persistiu na sexta-feira, no dia em que Lula foi conduzido a depor, com mais uma alta + 4% e o dólar com mais uma queda, cotado à US$ 3, 6, a menor dos últimos meses. Ao contráio da Rede Globo e seus economistas de plantão, não é porque a “crise está se agravando”, na verdade é que finalmente podemos concluir que está chegando ao desfecho essa crise política. Finalmente.

Olha só: as eleições municipais estão chegando e está na hora de gerar desenvolvimento econômico, pois até mesmo a divulgação dos números do PIB do ano passado pela Rede Globo, não contaminou as expectativas do mercado, pois a economia não quer mais a permanência de uma crise infinita que tem apenas um objetivo: desmoralizar o Partido dos Trabalhadores. A nação e o povo brasileiro, aquele que vota, é bem maior que partidos políticos e oposições “embirrentas”.

Apesar de tudo, a denominação da Operação da Polícia Federal nunca foi tão realista: “Aletheia”, vamos buscar a verdade, onde quer que ela esteja.

LEIA E VEJA MAIS

DECLARAÇÃO DE MARCOS AURÉLIO MELLO, STF:

http://www.revistaforum.com.br/2016/03/04/ministro-do-stf-sobre-moro-nos-magistrados-nao-somos-justiceiros/

COLETIVA DE LULA

http://www.ptnosenado.org.br/site/

 

Enviar comentário

voltar para Home

left show fwB tsN b01s bsd|left tsN fwB|left show fwB tsN|bnull|||news login uppercase c05 b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news fwR uppercase b01 c05 bsd|tsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase|content-inner||