Números do IBOPE não convencem e viram polêmica nas redes

Publicado por Reinaldo Araújo em 18/02/2018 às 10h08

Na política não existe matemática exata, os números dançam de acordo com os interesses dos grupos políticos, fazendo muitas vezes das pesquisas roletas russa

IBO

Mantive uma conversa aberta com o cientista político e diretor-presidente do Instituto Doxa, nesse sábado (17), sobre a recente pesquisa registrada no TSE e publicada no Diário de Pará, do dia 16 de fevereiro de 2018, e sobre a corrida ao governo do Estado do Pará.

A referida pesquisa aponta o atual ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho (MDB) a frente das intenções de voto para o Governo do Estado do Pará, em todos os cenários, em primeiro e segundo turnos, de acordo com pesquisa do Ibope Inteligência realizada a pedido da Faepa, entre os dias 03 e 09 deste mês.

Nessa pesquisa, segundo o IBOPE Inteligência, foram ouvidas 812 pessoas em 43 municípios paraenses. A margem de erro estimada é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

IOBO2

A questão central em jogo não é o questionamento do resultado da pesquisa, já que foi encomendada por uma entidade representativa da sociedade paraense, no caso a Federação da Agricultura e Pecuária do Pará, a questão é que para Dornélio Silva, “os números do IBOPE são muito estranhos”, questiona o cientista político.

IBO3

Dornélio chama a atenção para a questão Espontânea de aferição de intenção de voto da pesquisa Ibope. “Essa pergunta, nesse momento que antecede a eleição, é fundamental, tendo em vista que ela mede a notoriedade, isto é, que nome está mais marcado, mais presente na mente do eleitor”, esclarece Dornélio Silva. 

Ainda segundo o pesquisador, “...o Ibope apresenta um número que transgride qualquer aferição histórica de pesquisa de opinião. O Ibope apurou que 77% dos eleitores paraenses não sabem indicar um nome ou preferem não opinar. Além disso, 12% declararam que pretendem votar em branco ou anular o voto. Ao somarmos, obteremos 89% de votos flutuantes, quer dizer que apenas 11% dos eleitores paraenses indicaram algum candidato”, analisa. 

IBO4

Dornélio Silva insiste em achar o resultado “muito estranho, uma vez que Helder Barbalho tem notoriedade, é candidato declarado, está fazendo campanha há muitos anos, tem todo um aparato de comunicação a seu favor para levar seu nome aos quatro cantos do Pará. Helder aparece com apenas 5%, depois Simão Jatene com 2%, Márcio Miranda e Edmilson Rodrigues com 1%”, questiona. 

Para concluir, Dornélio afirma, que o que “é o que é mais gritante é que Helder, ao estimular pula de 5% para 36%. Para essas eleições, já fizemos três pesquisas em 2017, e posso garantir que esses números da questão espontânea aferidos pelo Ibope não tem explicação lógica”.

 A pesquisa do IBOPE Inteligência não convence ninguém, somente a cúpula do MDB

Na política não existe matemática exata, os números dançam de acordo com os interesses dos grupos políticos, fazendo muitas vezes das pesquisas roletas russa, que pode alvejar alguém. O que é certo para todos os que acompanham a política no Pará é que essa pesquisa do IBOPE não convenceu ninguém a não ser a cúpula da campanha dos Barbalhos e formadores de opinião, que já têm dificuldades de defender a pesquisa do IBOPE Inteligência no momento.

E o Senado Federal

Na pesquisa do IBOPE Inteligência para o Senado, o Instituto mantém Jader Barbalho como candidato a reeleição ao Senado Federal, mesmo depois de sua possível desistência e aceitação de disputar uma cadeira federal.

Nessa pesquisa Jáder Barbalho aparece com 30%, Jatene 27%, Mario Couto com 16%, Zé Geraldo 15%, Úrsula Vidal 12% e  Márcio Miranda com 10%, esses são os  6 melhores colocados.

Nessa fase cabe uma leitura. Sem Jader, se concretiza a eleição de Jatene ao senado e possivelmente um nome de centro-esquerda ficará com a outra vaga. Cabe aos partidos que hoje fazem oposição ao governo central no Pará terem a inteligência e a maturidade de apontar um candidato ao senado que possa se unir ao Projeto Nacional que será configurado a partir da decisão da prisão ou não em segunda instância de Luís Inácio Lula da Silva.

Vamos continuar acompanhar as tramas.

Comentários

Emanoel muniz em 22/02/2018 09:45:19
Concordo c sua analise mas acho q podera aparecer um nome novo ao governo com muita chance de vitoria desde de q seja novo
Silvio chaves em 19/02/2018 01:15:00
Boa noite quando o ibope fizer a pesquisa para deputado estadual coloca o nome de Silvio Luis Bombeiro. Obrigado.

Enviar comentário

voltar para Home

left show fwB tsN b01s bsd|left tsN fwB|left show fwB tsN|bnull|||news login uppercase c05 b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news fwR uppercase b01 c05 bsd|tsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase|content-inner||