O Pará “presente”, o desenvolvimento regional e a dívida social

Publicado por Reinaldo Araújo em 29/12/2018 às 10h46

Durante a campanha eleitoral, o então candidato Hélder Barbalho, com o seu chavão “Presente”, abriu um debate importante sobre o desenvolvimento do Estado: a descentralização.

HE3

O Pará possui uma área de 1 247 954,666 km², uma população de 8 513 497 habitantes, numa densidade demográfica de 6,82 hab./km², com um PIB de R$ 138,068 bilhões, sendo o 13º do País. Esse Estado Federativo com dimensões continentais precisa implantar um projeto de desenvolvimento que envolva a economia e o social de forma que possam andar numa coexistência pacifica.

A História do Pará já provou que as demandas nunca são para desenvolver o seu povo. Na colonização foram as “drogas do sertão”, no final do século XIX para XX, a Borracha, na contemporaneidade, o minério e os rios, sem falar do Agronegócio, que de social não tem nada. Geralmente esses extrativismos, que se justificam por trazer “desenvolvimento”, são ferozes e somente deixam o buraco, os rios envenenados e os problemas sociais.

Sem falar dos conflitos agrários, que vitimizam trabalhadores rurais, suas famílias e o meio ambiente, em detrimento de grileiros e latifundiários com terras ilegais, o que resulta mais terras para poucos e nada para quem já não tem nada.

Se Hélder se fazer “presente” de fato e gerar desenvolvimento econômico com desenvolvimento social, deverá ter um projeto de descentralização administrativa, para que nossos irmãos do sul e oeste do Pará possam se sentir paraenses e defender o Pará, pois a separação só serve para quem apenas domina.

Nesse sentido, a descentralização pode afirmar uma sensação de Pará “presente", no aspecto social e econômico, no sentido de inclusão do povo a um modelo de desenvolvimento para todos, não aqueles que espera o bolo crescer para dividir.

Mais secretários indicados

Hélder nessa sexta, dia 28, indicou mais dois nomes na área administrativa e econômica. Os secretários regional de governo do Sul e Sudeste e do Baixo Amazonas.

SECRETARIAS REGIONAL DE GOVERNO

João Chamon Neto

O Secretário Regional de Governo do Sul e Sudeste do Estado. Ele foi vereador em Marabá, prefeito em Curionópolis e ex-servidor do Incra. É profissional de Publicidade e Jornalismo, com graduação em gestão pública e deputado estadual.

Henderson Pinto

Secretaria do Centro Regional de Governo do Baixo Amazonas. Ele é graduando em Gestão Pública. Também é conhecedor das demandas da região, atual vereador de Santarém.

Fonte: Twitter Oficial de Hélder Barbalho

Enviar comentário

voltar para Home

left show fwB tsN b01s bsd|left tsN fwB|left show fwB tsN|bnull|||news login uppercase c05 b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news fwR uppercase b01 c05 bsd|tsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase|content-inner||