O trabalho da Frente de Emergência é um trabalho digno

Publicado por Reinaldo Araújo em 19/09/2018 às 08h24

Afirmação do candidato a deputado sem proposta desqualifica Frente de Emergência como fez com os carroceiros em 2016

FRENTE1

“O trabalho dignifica o homem principalmente porque traz sentido para as nossas vidas e dá motivação para que cada um de nós se levante da cama todos os dias. Independente da profissão que se tenha, a ideia de saber que as suas ações têm valor e irão contribuir para a realização de algo maior é altamente motivadora e recompensadora. Além disso, as conquistas que cada indivíduo pode alcançar através do seu salário, são outro fator que contribui para a realização e a felicidade”.

José Roberto Marques 

Nesse ano de Eleições Gerais pensei que já tinha visto de tudo. É intolerância de gênero e raça, desrespeito às mulheres, posturas racistas que estariam enterradas, agora, por sua vez desrespeito ao trabalho honesto.

Ao dizer que o trabalho realizado pela Frente de Emergência da limpeza da cidade é uma “escravização”, mais uma vez esse candidato (que foi na última eleição municipal candidato derrotado a prefeito) mostra desconhecimento sobre o que acontece na cidade. Esse candidato não tem limites...

Os trabalhadores da Frente de Emergência são remunerados, tem hora para pegar serviço, para almoçar, de largar e folga, de acordo com a Legislação Trabalhista brasileira.

O que essas pessoas esnobes, que nunca tiveram dificuldades na vida, não sabem que existe um mal maior: o desemprego, esse sim escraviza, indignifica, corrompe e mata.

O trabalho da Frente de Emergência é tão digno quanto o trabalho do médico, do enfermeiro, ou do maqueiro do hospital, pois trabalha com a manutenção da limpeza da cidade, ou seja, com a saúde do Povo. Quer um trabalho mais digno?

Farei uma pergunta que foi feita durante às eleições: antes das eleições de 2016 para prefeitura de Tailândia alguém já tinha ouvido falar desse senhor? Alguma vez esse senhor emplacou alguma projeto social para os moradores da Vila Macarrão, Jardim Liberdade, Bairro de Fátima, a não ser criar discórdia e “disse-me-disse” na política de Tailândia?

Eu espero que em sua empresa seja tão rigoroso às condições de trabalho de seus funcionários, com relação às Leis Trabalhistas, como quer ser agora?

No desespero, inventa história para criar audiência, mas não tem propostas para Tailândia, pois se tivesse estariam unindo todos na construção de um projeto regional, mas ao contrário disso faz “fofoca” para enganar o Povo

Os moradores de Tailândia saberão dar a resposta no dia 07 de outubro a esse senhor que mais uma vez de forma oportunista tenta iludir o Povo de nossa cidade.

Enviar comentário

voltar para Home

left show fwB tsN b01s bsd|left tsN fwB|left show fwB tsN|bnull|||news login uppercase c05 b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news fwR uppercase b01 c05 bsd|tsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase|content-inner||