Pesquisa indica crescimentos de índices sociais em Tailândia

Publicado por Reinaldo Araújo em 29/06/2019 às 16h57

O Índice FIRJAN de Desenvolvimento Municipal (IFDM) é um estudo anual criado para acompanhar o desenvolvimento humano, econômicos e sociais dos municípios do Estado do Rio de Janeiro e do Brasil (5.570 no total), com base exclusivamente em estatísticas oficiais de emprego e renda, educação e saúde

A1

Os IFDM do Estado do Pará foram divulgados no Diário do Pará, em julho de 2018, mas somente agora tivemos acesso. O IFDM lembra que a crise econômica, que teve início em 2014 e causou forte recessão no país, fez com que o nível socioeconômico das cidades brasileiras retrocedesse três anos.

O índice monitora as cidades brasileiras e tem a avaliação que varia de 0 a 1, sendo que quanto mais próximo de 1 maior o seu desenvolvimento. Cada uma delas é classificada em uma das quatro categorias do estudo: baixo desenvolvimento (de 0 a 0,4), desenvolvimento regular (0,4 a 0,6), desenvolvimento moderado (de 0,6 a 0,8) e alto desenvolvimento (0,8 a 1).

Emprego e renda

Sobre o município de Tailândia, no Estado do Pará, na análise da área de Emprego e Renda, podemos compreender que com base no índice, em 2005, o início da série histórica do estudo, o IFDM destaca que nesse período o município estava acima da média brasileira (0,4862) e despontava um desenvolvimento moderado de 0,6589 ponto; em 2008, esse índice era de 0,6735, mantendo o desenvolvimento moderado na economia e, em 2016, caiu para 0,4177 ponto, abaixo na média do país (0,5873).

De 2005 até 2008, o desenvolvimento moderado nesse período tem tudo a ver com a indústria madeireira local, que estava a todo vapor, gerando renda e emprego, período também que começava o segundo mandato do prefeito Paulo Liberte Jasper Macarrão (2004/2008).

A2

Quadro da queda da empregabilidade em Tailândia - 2005/2016

Como vimos, entre 2015 e 2016, foram fechados quase 3 milhões de postos de trabalho formais no país. Em 2016, apenas 2.254 cidades geraram empregos, ou seja, quase 60% fecharam postos de trabalho, incluindo capitais e grandes centros econômicos, que viram modelos econômicos falirem da noite para o dia.

Saúde

Quanto à análise da saúde municipal, Tailândia, em 2005, estávamos abaixo da média nacional (0,4862), tínhamos uma avaliação de 0,3989; já em 2008, avançamos para 0,4530 ponto, chegando a 0,6907, em 2018.

A3

Índices Consolidados

É importante salientar o paradoxo que vivia o município. Havia em 2005 a 2008 um forte fator de geração de renda e emprego, que era a indústria madeireira, mas a preocupação com a saúde começava ser pensada. Na época havia um hospital municipal, bons profissionais, algumas ambulâncias e muita fé em Deus. Sem dúvida de 2005 a 2008 houve uma revolução na saúde em Tailândia, os números mostram isso e o trabalho só está começando.

Educação

Na Educação, assim como na Saúde, segundo os dados do Índice FIRJAN, na Educação também houve crescimento, como mostraram os números. Em 2005, a média brasileira era 0,4862, nosso índice chegava a apenas 0,4007; em 2008, chegamos a 0,4810 diante de uma média geral de 0,5358; em 2018, superamos a média de 0,5873, e pontuamos 0,6535.

Também foi legado de Macarrão, sem dúvida nenhuma, o crescimento da Educação, escolas e creches construídas, a preocupação com a capacitação e formação dos profissionais da educação e a segurança com os alunos.

Fonte:

https://www.firjan.com.br/pagina-inicial.htm

Enviar comentário

voltar para Home

left show fwB tsN b01s bsd|left tsN fwB|left show fwB tsN|bnull|||news login uppercase c05 b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news fwR uppercase b01 c05 bsd|tsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase|content-inner||