Servidores municipais de Tucuruí vão manter manifestações

Publicado por Reinaldo Araújo em 03/07/2019 às 08h24

Tucuruí, situada no sudeste paraense, com 112.148 moradores, sendo o 14º município em população e a 6ª cidade do Estado comparando com o Produto Interno Bruto (PIB), que representa R$ 39.513,48 per capita, ou seja, R$ 4.235.410 (incluindo os Royalties) do PIB do Pará, ou quatro vezes maior que o PIB de Tailândia (R$ 792.748), que mesmo com a crise econômica que passa o país e a queda de arrecadação, Tailândia paga as suas contas, paga em dia o funcionalismo e ainda executa obras de infraestrutura com recursos próprios

A5

Manifestação ocorreram nas áreas de entrada da cidade - Crédito: Reprodução

Crise em Tucuruí

Desde a morte do prefeito de Tucuruí, Jones William (PMDB), que foi vítima de uma emboscada e de atentado a tiros em 25 de julho de 2017, o município vive de crises políticas e econômicas cíclicas.

No dia 1º de julho, os servidores públicos municipais de Tucuruí paralisaram as atividades e realizaram uma manifestação em protesto contra a retirada do tíquete alimentação e a gratificações de nível superior.

A tensão começou após o prefeito Artur Brito recorrer ao Tribunal de Justiça do Estado para revogar dispositivos da Lei Orgânica do Município, que assegura o pagamento de gratificação de nível superior dos professores da rede municipal (40%), além de retirar o pagamento do anuênio de 2%, entre outras medidas.

Servidores protestam contra cortes nos salários

Em nota, a Prefeitura de Tucuruí informou que “não está tirando direitos de servidores e que a correção da remuneração dos servidores está sendo feito pela supervisão do Poder Judiciário municipal, que determinou tal medida”. Ainda segundo a Prefeitura, os reajustes devem atingir 30% dos servidores efetivos.

Por outro lado, a Associação Comercial e Industrial de Tucuruí emitiu uma nota em apoio à categoria e reconhecendo os prejuízos que tais cortes podem trazer para a economia local. O comércio da cidade não abriu na manhã de ontem.

O tráfego de veículos pela BR-422, rodovia que liga a Vila Permanente à Usina Hidrelétrica de Tucuruí e à sede da cidade foi interditado pelos manifestantes, mas a dispersão do protesto que bloqueava a rodovia terminou em tumulto na noite desta terça-feira. A Polícia Militar usou bombas de efeito moral contra os servidores que sofreram cortes salariais.

Enviar comentário

voltar para Home

left show fwB tsN b01s bsd|left tsN fwB|left show fwB tsN|bnull|||news login uppercase c05 b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news fwR uppercase b01 c05 bsd|tsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase|content-inner||