Somos comunistas, graças a Deus!

Publicado por Reinaldo Araújo em 09/09/2018 às 17h26

Karl Marx foi precursor da preocupação com o fim das desigualdade sociais

M1

A doutrina comunista ou socialismo científico surgiu do pensamento científico de Karl Marx, que resumiu em sua obra “O Capital” todo o seu estudo sobre a sociologia, política, filosofia e economia.

Marx foi um grande pensador para a sua época, mas foi perseguido pelos capitalistas que não concordavam com o pensamento marxista de pôr fim ao círculo que enriquecia poucos e colocava à margem da exploração homens, idosos, mulheres e crianças que trabalhavam sob precárias condições durante a Revolução Industrial.

Algumas coisas que Marx escreveu já não têm sentido para os dias de hoje, mas a sua crítica à sociedade capitalista e a exploração do homem pelo homem e as desigualdades sociais continuam de pé.

Em sua crítica ao capitalismo, Marx expõe a história do movimento operário e termina com o apelo pela união dos operários no mundo todo. Dentre as suas principais teorias, como a mais-valia e a luta de classes, o materialismo histórico é uma teoria que estuda a história por meio da relação entre a acumulação material e as forças produtivas.

Para os materialistas históricos, a sociedade foi se desenvolvendo através da produção de bens que satisfazem as necessidades básicas e supérfluas do ser humano em cada momento histórico vivido.

Com a sua morte, em 14 de março de 1883, Friedrich Engels tornou-se herdeiro da produção de Marx, dando continuidade à crítica entre o Estado Capitalista e a exploração do homem sobre o homem.

Por falta de estudo e informações muitos atribuem à Teoria Marxistas a teses absurdas que Marx e Engels nunca escreveram, temas sobre economia estatizada e fim da propriedade privada. Como acabar com a propriedade que é mesmo do próprio trabalhador?

Essa confusão se deu logo após a Revolução Bolchevique de 1917, na Rússia, onde Wladimir Lenin emprestou termos como luta de classes, ditadura do proletariado e partido único, para construir o primeiro Estado Socialista da História da humanidade.

M2

De lá pra cá, caiu o muro de Berlin e com ele muitos mitos. Não acredito que existiu, nem em Cuba ou na China, nações socialistas, mas ditaduras, que se esconderam atrás de uma construção teórica.

Uma coisa eu tenho certeza que existe: um sistema desumano e cruel, que aguça as desigualdades, não apenas de classes sociais, mas as de cor, sexo, gênero, uma maioria pobre e poucos que ficaram ricos as custas do sangue e da vida dos trabalhadores.

Esse sistema tem nome: é o Capitalismo.

Por isso é necessário vencê-lo, mas não no ataque corporal, vamos vencê-lo através da ‘guerra’ de posições, através da hegemonia de classe, da expropriação da tecnologia, da defesa do meio ambiente e da vida e pela conscientização da identidade social e cultural entre os vários grupos associativos que possam existir.

Povo de todos os lugares, uni-vós!

 

Enviar comentário

voltar para Home

left show fwB tsN b01s bsd|left tsN fwB|left show fwB tsN|bnull|||news login uppercase c05 b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news fwR uppercase b01 c05 bsd|tsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase|content-inner||