Tailândia e a Segurança Pública: vamos ouvir o Povo!

Publicado por Reinaldo Araujo em 06/05/2017 às 08h08

Mas se não tiver planejamento...pode criar uma dúzia de secretarias, se não ouvir o Povo nada adianta.

 

Macarrão

 

Ciclo Histórico da Segurança em Tailândia

Como já havia escrito em outras edições do Espaço Aberto, a Segurança Pública é coisa séria, dever de todos e do Estado e de responsabilidade do município também.

Tailândia já teve marcado em sua história vários ciclos da segurança. No período de sua ocupação na segunda metade da década de 70, vivia o conflito por terras, onde não foram poucos que perderam a sua vida aqui, sendo necessário a intervenção do então governador Alacid Nunes, através do ITERPA.

Antes a coisa era tão feia que deram nome, naquela época, à localidade que seria uma Colônia Agrícola do Acará, numa triste homenagem ao País Asiático de mesmo nome, Tailândia, que vivia uma guerra civil sangrenta.

Na década de 80 surgiu a ideia de “cidade sem lei”, fama nacional, afirmando que aqui em nossa cidade tudo passavam à margem da Lei, mais a frente se descobriu que de fato o que vivia mesmo à margem da lei era a exploração desenfreada e ilegal da madeira, que enriqueceu poucos, a custa da pobreza de muitos.

Mas, aí a Arco de Fogo veio e apagou essa ideia. Mas moral só mesmo na economia, que ficou bagunçada ainda até hoje.

Guarda Municicipal, Secretaria de Segurança e Educação no Trânsito nas escolas

Bom, no dia 04 de maio, o prefeito Macarrão apresentou à Câmara Municipal três Projetos de Leis (PL), um que cria a Guarda Municipal e o Sistema Integrado de Segurança, outro que institui a Secretaria Municipal de Segurança e Cidadania e o Projeto que torna obrigatória a disciplina de “Educação no Trânsito” nas escolas municipais.

Podemos dizer que essa decisão do prefeito Macarrão é bastante acertada. Pela primeira vez um gestor público não lava as mãos e diz que o problema é do Estado, “e ele que se vire!”. Entendo que não é bem assim.

O prefeito Macarrão toma para si a responsabilidade da Segurança no município, e essa é a postura de um gestor, de um líder municipal: NÃO SE ACOVARDAR. Se a violência é no município e somos nós que a sofremos, vamos nós resolvê-la.

Porém, viu, prefeito Macarrão, não adianta criar secretaria e coisa e tal...É preciso de planejamento, de um Plano Municipal de Segurança, um marco de onde devemos partir, responsabilidade com a cidadania e ouvir as vítimas, ou seja, o Povo.

Se não fizer isso, pode criar uma dúzia de secretários, colocar mil guardas municipais na rua, dezenas de câmeras filmando que não vai se resolver.

Eu espero que a partir de agora se inaugure um novo ciclo histórico em Tailândia, o Ciclo da Segurança e da Cidadania.

Enviar comentário

voltar para Home

left show fwB tsN b01s bsd|left tsN fwB|left show fwB tsN|bnull|||news login uppercase c05 b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news fwR uppercase b01 c05 bsd|tsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase|content-inner||