Tailândia fica 20 horas e 5 minutos sem energia elétrica

Publicado por Reinaldo Araujo em 09/07/2017 às 09h03

“Apagão” deixa Tailândia isolada e sem comunicação

APAG 1

A preocupação maior foi com os prejuízos

O município de Tailândia há 270 km da capital do Estado, passou mais uma vez por uma pane no sistema de distribuição de energia elétrica que deixou a sua população sem ter a quem recorrer.

Na noite de sexta-feira, dia 07 de julho, a partir das 21h15min o caos já estava implantado. O que todos pensavam que era uma pane habitual da Subestação de Tailândia, virou um pesadelo para todos que precisavam de energia elétrica seja para dormir ou trabalhar.

A situação só veio a se resolver e estabelecer a distribuição de energia às 16h20min, do sábado, dia 08 de julho, mesmo assim a população ainda não sabe as causas do apagão, que não foram noticiadas nem na grande mídia de Belém, até agora

Durante a manhã desse sábado, dia 08 de julho, as informações eram desencontradas e até agora não se sabe ao certo o que aconteceu. Segundo as versões: havia caído a torre de Barcarena, outras bocas já diziam que foi um transformador que caiu na altura de Moju, chegou a ser cogitado o início de uma guerra nuclear Entre os Estados Unidos e a Coréria do Norte, outros colocaram a culpa no presidente Michel Temer.

Brincadeiras a parte, essa questão da transmissão de energia é uma coisa séria e mexe com a economia municipal, que hegemonicamente vive do comércio, principalmente de alimentos perecíveis, como a carne, o peixe e o frango. Imaginaram o prejuízo de quatro dias sem energia elétrica?

APAG 2

Revitalização e ampliação da Subestação de Tailândia

Outra questão é a Revitalização da Subestação de Tailândia. A cidade cresceu, residências e comércios abriram, a população aumentou e até hoje temos uma subestação precisando ser ampliada para acabar com as frequentes quedas de energia, que queima  equipamentos eletro-eletrônicos.

“Já não sei o que vou fazer se essa energia voltar só segunda-feira. Vou perder tudo, meu Deus do céu!”, desabafa seu Fernando Marinho, açougueiro do Mercado Municipal de Tailândia.

Para o senhor José Paulo, o problema é a comunicação, “falamos tanto em tecnologia, em revolução da tecnologia, mas o que adianta se sem energia a gente fica sem telefone, rádio, TV e internet. Tailândia deveria ter um sinal público de Internet. Quando acontece isso fica todo mundo na “conversa”, ninguém sabe dar informação”, reclama o comerciante.

E olha: estamos pertinho de Tucuruí.

Outras panes já aconteceram

Na história recente dos “Apagãos” na região temos muito o que falar: em 10/03/2013, vários municípios do nordeste do Pará ficaram sem energia elétrica após uma pane em um transformador da subestação Vila do Conde.

“A falha deixou sem abastecimento as cidades de Abaetetuba, Mocajuba, Igarapé-Miri, Moju e Tailândia” (G1-PA; 13/03/2013).

Em 26/11/2015, ao menos oito municípios do nordeste do Pará ficaram sem energia. “A interrupção atingiu Moju, Barcarena, Tailândia, Abaetetuba, Mocajuba, Igarapé Mirim, Baião e parte do município de Tomé-Açú” (G1-PA; 26/11/2015).

 

Enviar comentário

voltar para Home

left show fwB tsN b01s bsd|left tsN fwB|left show fwB tsN|bnull|||news login uppercase c05 b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase b01 bsd|login news fwR uppercase b01 c05 bsd|tsN fwR uppercase b01 c05 bsd|fwR c05 uppercase|content-inner||